O que são pontes (bridges) e quando usá-las

Ao usar Tor com Tails em sua configuração padrão, qualquer pessoa que possa observar o tráfego da sua conexão de Internet (por exemplo seu Provedor de Serviços de Internet e talvez seu governo e instituições com poder de fazer valer a lei) pode saber que você está usando Tor.

Isto pode ser um problema se você estiver em um país no qual:

  1. O uso do Tor é bloqueado pela censura: uma vez que todas as conexões à Internet passam obrigatoriamente pela rede Tor, a censura torna o Tails seja inútil para tudo, exceto trabalhar offline em documentos, etc.

  2. O uso do Tor é perigoso ou considerado suspeito: neste caso, iniciar o Tails com sua configuração padrão poderá te trazer sérios problemas.

Pontes Tor (Tor bridges), também chamadas pontes repetidoras Tor (Tor bridge relays), são pontos de entrada alternativos à rede Tor que não estão listadas publicamente. Usar uma ponte torna mais difícil, mas não impossível, para seu Provedor de Serviços de Internet, saber que você está usando Tor.

Se você está em uma destas situações descritas acima, pode ser que você queira usar pontes Tor no Tails. Por favor, leia a página dedicada sobre pontes do projeto Tor, para ter uma dieia geral do que são as pontes.

In order to use Tor through bridges, you must know the address of at least one bridge in advance. The Tor Project distributes bridge addresses in several ways, for example from their website and via email.

Pontes são menos confiáveis e têm a tendência de ter um desempenho pior do que que outros pontos de entrada.

Como usar pontes no Tails

Você precisa ter ao menos um endereço de ponte antes de iniciar o Tails. Por exemplo, você pode escrevê-lo em um pedaço de papel ou armazená-lo no volume persistente.

O Tails permite que você use pontes dos seguintes tipos:

  • bridge
  • obfs2
  • obfs3
  • obfs4
  • ScrambleSuit

Para usar pontes, escolha para configurar as preferências de ponte a partir do Tails Greeter:

  1. When Tails Greeter appears, click on the Expand button.

    Additional settings of Tails Greeter

  2. When the Additional Settings dialog appears, click on Network Configuration.

  3. Select the Configure a Tor bridge or local proxy option.

Then, after starting the working session and connecting to the network, an assistant will guide you through the configuration of Tor.

After Tor is started, the bridges that you configured appear as the first relay of your Tor circuits in Onion Circuits.

Se usar Tor é perigoso em seu país

The Tor Project's documentation on bridges mainly focuses on censorship circumvention: when using Tor is blocked by censorship. If using Tor is dangerous or considered suspicious in your country, then there are some extra rules that you should follow in order to prevent yourself from being identified as a Tor user.

Bridges are important tools that work in many cases but they are not absolute protection against all techniques that an adversary could do to identify Tor users.
  1. Sempre inicie em modo ponte (bridge mode).

  2. Somente use pontes ofuscadas uma vez que elas são mais difíceis de identificar do que outras pontes.

  3. Quanto menos publicamente conhecidas as pontes forem, melhor. Infelizmente, uma vez que alguns endereços de pontes podem ser obtidos por qualquer um a partir do sítio do Tor ou por email, também é possível para um adversário obter as mesmas informações sobre pontes por outros meios. O projeto Tor possui algumas proteções contra isso, mas elas estão longe de serem perfeitas.

    So the best is if you can find a trusted friend or an organisation in a different country who runs a "private" obfuscated bridge for you. In this case "private" means that the bridge is configured with the option PublishServerDescriptor 0. Without this option The Tor Project will learn about the bridge and may distribute its address to others and so it could end up in the hands of your adversary.